Ao longo dos anos, os espumantes ganharam novas denominações, deixando o mercado das borbulhas mais diversificado. Às vezes, o consumidor nem tem tempo de acompanhar as novidades e, quando chega às gôndolas, depara-se com espumantes chamados de Blanc de Blancs ou Blanc de Noir.

Até há pouco tempo inexistentes no país, esses espumantes trazem termos que referem-se, exclusivamente, ao tipo de uva utilizado na sua elaboração. A tradução das palavras francesas “blanc” e “noir”, branco e preto, respectivamente, ajudam a entender um pouco sobre do que se trata as terminologias utilizadas nos rótulos.

Um espumante Blanc de Blancs significa que ele foi elaborado exclusivamente com uvas brancas. Neste caso, isso quer dizer principalmente com a uva Chardonnay, já que a rainha das uvas brancas está presente em mais de 99% da composição da bebida se falarmos de onde foi originada, a região de Champagne, na França. 

Se o Blanc de Blancs é só com uvas brancas, o Blanc de Noir é um espumante elaborado apenas com uvas tintas, porém sem ou com pouco contato com a casca. Ou seja, sua coloração, apesar da utilização de uvas tintas, é branca, daí seu nome “Branco de Preto”. Para essa bebida, são utilizadas variedades como Pinot Noir e Pinot Meunier, mas também pode ser feito com Cabernet Franc ou Merlot, por exemplo.

Enquanto esse espumante é mais robusto, ideal para harmonizar com carnes e molhos mais condimentados, por exemplo, o “Branco de Branco”, é mais leve e vai muito bem com peixe e aperitivos.

 

Quer saber mais
sobre vinhos?
Cadastre-se para receber conteúdo exclusivo

Deixe o seu comentário sobre a postagem:

Nome Completo:
E-mail:
Cidade / UF:
Comentário: