A França é reconhecida internacionalmente por várias contribuições a diversas áreas do conhecimento, da filosofia à matemática, passando pelas artes e, claro, pela gastronomia e pela enologia. Isso sem contar o charme da língua. Aliás, por deter a expertise enológica como poucas nações, muitos dos termos utilizados na elaboração de espumantes ao redor do mundo são de origem do país que inventou a bebida. Para não ficar perdido no meio de tantos estrangeirismos, preparamos um pequeno glossário para entender um pouco melhor esse vocabulário todo particular.

📌 Champenoise: diz respeito a um dos dois métodos de produção do espumante, com a segunda fermentação (também chamada de tomada de espuma ou, em francês, prise de mousse) ocorrendo na garrafa. Atualmente, no Brasil, é chamado de método Tradicional.

📌 Charmat: é o outro método de elaboração da bebida, com a segunda fermentação ocorrendo em autoclaves.

📌 Dégorgement: depois do processo completo de remuage (leia mais abaixo), é feito o dégorgement, para limpar a bebida. O gargalo da garrafa é congelado para solidificar os sedimentos que ficam após a segunda fermentação nos espumantes feitos pelo método Tradicional. A garrafa, então, é aberta e a pressão expele o ‘gelo’. Depois ela volta a ser arrolhada.

📌 Liqueur d'Expédition: o licor de expedição ou licor de dosagem ou, ainda, simplesmente dosagem, define o grau de doçura da bebida (Brut, Nature, Demi-Sec, etc). É adicionado, ou não, após o dégorgement.

📌 Perlage: é o nome que se dá ao conjunto de borbulhas de gás carbônico formadas na tomada de espuma e o movimento das mesmas na taça do espumante quando este é servido.

📌 Pupitre: são cavaletes que recebem as garrafas de cabeça para baixo para o processo de remuage (leia abaixo).

📌 Remuage: consiste num trabalho cuidadoso em girar a garrafa no pupitre para que as leveduras se direcionem ao gargalo da garrafa.

📌 Tirage: o licor de tirage (ou tiragem) é um composto de vinho, levedura e açúcar adicionado para a refermentação do vinho base a fim de formar a pressão necessária no espumante e, posteriormente, o perlage na taça.

Quer saber mais
sobre vinhos?
Cadastre-se para receber conteúdo exclusivo

Deixe o seu comentário sobre a postagem:

Nome Completo:
E-mail:
Cidade / UF:
Comentário: