Você já deve ter percebido que, diferentemente dos vinhos, as rolhas dos espumantes têm um formato que lembra um cogumelo. Acontece que, antes de serem colocadas na garrafa, elas são exatamente iguais às utilizadas para vedar as garrafas de vinho.

Quer dizer, exatamente iguais não, pois elas têm um diâmetro maior, entre 30,5 mm e 31,5 mm – o comprimento é de 48 mm a 54 mm. E há uma outra particularidade para além de sua aparência que as diferem: a rolha de espumante possui duas ou três peças de cortiça natural inteira. A parte que fica de fora da garrafa é feita de cortiça prensada (aglomerada), de modo a oferecer rigidez e facilitar a extração da rolha. Já a parte interna, que fica em contato com o líquido, recebe um mix de cortiça maciça e elástica, para que se molde ao formato da garrafa e preencha as paredes, suportando a pressão ali existente.

Após comprimida para que entre no bico da garrafa, através de sua elasticidade natural, a cortiça volta a ter seu tamanho normal, se moldando ao interior do gargalo e ganhando o formato de cogumelo. Aliás, caso ela permaneça com esse feitio ao ser retirada da garrafa, significa que a rolha utilizada era de boa qualidade.

E é preciso que seja. A rolha de um espumante, com a ajuda da gaiola, serve para que, ao mesmo tempo, não entre oxigênio e não haja liberação de gás carbônico, mantendo a pressão na garrafa. São cerca de 5 atmosferas ou 70 libras de pressão, cerca de duas vezes a quantidade de ar de um pneu de automóvel.

Mas pode ficar tranquilo. Embora realmente seja necessário manusear a garrafa com cuidado, elas são muito resistentes e suportam até sete vezes a pressão contida em seu interior. Uma última curiosidade: a máquina de arrolhar o espumante comprime a rolha a 18mm, permitindo sua entrada no bico da garrafa.

Quer saber mais
sobre vinhos?
Cadastre-se para receber conteúdo exclusivo

1 Comentário

Luiz Gruszczynski
Porto Alegre/RS
08/02/2021 23:22

Já tive o prazer de visitar a Vinícola Garibaldi. Gostaria de saber onde encontrar a Champanhe Extra-Brut em Porto Alegre. Consumimos a Brut. Grato.

Deixe o seu comentário sobre a postagem:

Nome Completo:
E-mail:
Cidade / UF:
Comentário: