O avanço da vitivinicultura e o interesse crescente pelo vinho colocaram em evidência carreiras como a de enólogos. Mas outros profissionais também passaram a ser bastante assediados neste mercado. É o caso dos sommeliers, cuja dia desse profissional é comemorado no dia 29 de agosto. Embora tenham sua atuação associada ao vinho, eles são conhecedores também de outras bebidas alcoólicas.

A eles cabe, por exemplo, gerir a carta de vinhos de um restaurante, cuidando desde a seleção, a compra, a armazenagem, a harmonização e a indicação da bebida a ser degustada. São esses profissionais também que atuam em lojas especializadas, indicando a melhor compra para o consumidor, a partir do entendimento do desejo do cliente. “Ele tem a função de nos aproximar e nos apresentar as bebidas, não unicamente o vinho”, resume a enóloga Renata Peçanha Cardoso, da Cooperativa Vinícola Garibaldi.

O termo sommelier começou a ser difundido na França com a popularização dos restaurantes, no século 19. Mas o uso da palavra vem desde a Idade Média, e servia para designar a pessoa encarregada das provisões dos castelos da realeza. Aos poucos, o sommelier foi associado à figura do responsável em servir o vinho aos reis, sendo também o provador da bebida antes de ela chegar às papilas degustativas das majestades.

Para Renata, o sommelier é um profissional de grande versatilidade. “Além da compra, indicação, harmonização e prova do vinho, eles possuem a tarefa que considero mais especial, a de atraírem novos consumidores com o dom da fala e do amor pelo que fazem”, diz a enóloga, responsável por coordenar as experiências enoturísticas e a funcionalidade do Complexo Enoturístico da Vinícola Garibaldi.

Cursando MBA em Marketing Digital pela Unopar, Renata já pensa na qualificação em sommelier que pretende cursar no próximo ano. “Aprimorar meu conhecimento atrelado a novas experiências e a pessoas que conhecemos nesses períodos de estudos com informações somam para minha vida profissional”, argumenta.

É dessa forma, também, que profissionais como Renata se qualificam para continuar atendendo com expertise a crescente procura por experiências enológicas dos brasileiros. “O Brasil vem em um constante crescimento no consumo per capita dos vinhos nacionais, e isso também se deve à qualidade que estamos alcançando safra após safra. As vinícolas estão investindo em tecnologia e em profissionais cada vez mais capacitados, além disso temos um terroir distinto e excepcional em nosso país, que propicia a elaboração de excelentes produtos. Temos orgulho em falar da qualidade dos produtos da cooperativa, os quais envolvem muitas mãos e hoje brindam o reconhecimento em forma de medalhas, nacionais e internacionais”.

 

Quer saber mais
sobre vinhos?
Cadastre-se para receber conteúdo exclusivo

Deixe o seu comentário sobre a postagem:

Nome Completo:
E-mail:
Cidade / UF:
Comentário: