O enoturismo consolidou a Serra gaúcha como um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Sul. Em Garibaldi, essa atividade tem feito o município conhecido como a Capital Brasileira do Espumante experimentar seguidos avanços no número de turistas recebidos a cada ano.

Parte do mérito dessa performance está centrada nas promoções feitas pelo município e pelas vinícolas, como a Rota dos Espumantes, criada em 2011. Naquele ano, a primeira rota turística da cidade contabilizou a visita de 63.328 visitantes, número que saltou para 111.767 quatro anos depois, segundo dados da Secretaria Municipal de Turismo. As somas seguiram crescendo a galope e, em 2019 atingiram 194 mil visitantes – 5% a mais do que o registrado em 2018. 

Uma das integrantes da Rota dos Espumantes, a Cooperativa Vinícola Garibaldi tem grande participação nesta escalada de sucesso do enoturismo no município, cujo dia mundial é celebrado neste domingo (08). Em 2019, por exemplo, a casa foi responsável por 70% da visitação total à Rota dos Espumantes. Já o ano de 2020 se desenhava como o de maior movimento para a vinícola em sua história com o enoturismo. A cooperativa registrou, em janeiro e fevereiro, a melhor marca na quantidade de visitantes, com 24 mil pessoas, um crescimento de 20% em relação ao início de 2019.

E então, em março, veio a pandemia e, com ela, o distanciamento social que cerceou a liberdade, restringindo sobremaneira as visitações. Abril e maio foram meses muito difíceis, registrando quedas abruptas na visitação ao Complexo Enoturístico da vinícola na ordem 90%. Julho, um dos meses mais movimentados para a vinícola, também foi de complicada assimilação, com tombo de 92% na quantidade de visitantes. Uma situação que obrigou a Vinícola Garibaldi a exercer sua conhecida inovação para recuperar parte da receita advinda com as visitas à cooperativa.

Assim, a vinícola ampliou sua aproximação com o mundo virtual. Parte das experiências antes oferecidas apenas em ambiente físico migrou para o mundo online. Uma das experiências mais procuradas pelos visitantes, o Taça & Trufa, saiu das caves da cooperativa e foi parar na casa das pessoas. Para isso, uma vídeo-aula com orientações para degustar e harmonizar espumantes com trufas artesanais foi disponibilizada ao público, que pode adquirir o kit do produto e ter a mesma experiência da vinícola no conforto do lar. Aliás, a entrega de produtos na porta da casa foi outra das ações para ajudar na recuperação das perdas com a pandemia, assim como a criação de combos especiais com espumantes e vinhos.

Ainda que, timidamente, os meses de setembro e outubro tenham apresentado um aumento no movimento de turistas, sempre com o protocolo de segurança seguido à risca, a cooperativa tem se ancorado na qualidade de seus produtos para reverter o impacto no Enoturismo e contabiliza até o momento o número de 40 mil turistas com suas experiências.

A Cooperativa Vinícola Garibaldi registrou, em outubro, aumento de 95% na comercialização de espumante em relação ao mesmo mês de 2019. É um dado que mostra como o consumo represado pode significar um reaquecimento impressionante num ano em que muitos contavam como perdido. A vinícola já projeta um crescimento na casa dos 40% nas vendas da bebida neste ano, mostrando que mais do que virar o jogo, as pessoas querem é virar de ano o quanto antes.

 

Quer saber mais
sobre vinhos?
Cadastre-se para receber conteúdo exclusivo

Deixe o seu comentário sobre a postagem:

Nome Completo:
E-mail:
Cidade / UF:
Comentário: